fechar

Clique no botão abaixo e participe gratuitamente do grupo de whatsapp desse concurso!

participar

CURSO ONLINE PARA O CONCURSO DA PREFEITURA DE SÃO PAULO (PROFESSOR DE ENSINO FUNDAMENTAL II E ENSINO MÉDIO)

Esses são os dias que faltam para a prova! Não perca mais tempo e garanta já sua inscrição!

Garanta sua vaga

Digite seu e-mail e receba gratuitamente a cada 4 dias ideias simples e práticas que irão ajudar na sua aprovação para qualquer concurso público na área educacional.

Nesse curso você poderá

Assistir

Assistir as videoaulas quantas vezes quiser em qualquer horário.

Imprimir

Imprimir todo o conteúdo das videoaulas e dos exercícios em PDF.

Roteiro

Estudar no seu ritmo de acordo com o tempo disponível que tiver.

Faça o curso de qualquer lugar

Certificado de conclusão de curso

Ao concluir o curso, você terá direito a este certificado de 40 horas.

Bibliografia

ATENÇÃO:

Para Legislações com 10 artigos e/ou 5 páginas será disponibilizado somente o PDF da Legislação na íntegra.

1) Constituição da República Federativa do Brasil de 1988 - artigos 5,37,38,39,40,205,206,207,208,209,210,211,212,213,214 ao 229.

2) Lei Federal n.º 8.069, de 13/07/1990 – Dispõe sobre o Estatuto da Criança e do Adolescente e dá outras providências. Artigos 53 a 59 e 136 a 137.

3) Lei Federal n.º 9.394, de 20/12/1996 – Estabelece as Diretrizes e Bases da Educação Nacional.

4) Lei Federal n.º 10.639, de 09/01/2003 – Altera a Lei n.º 9.394/96, que estabelece as diretrizes e bases da educação nacional, para incluir no currículo oficial da Rede de Ensino a obrigatoriedade da temática "História e Cultura AfroBrasileira", e dá outras providências.

5) Lei Federal n.º 10.793, de 01/12/2003 – Altera a redação do art. 26, § 3º, e do art. 92 da Lei n.º 9.394/96, que estabelece as Diretrizes e Bases da Educação Nacional.

6) Lei Federal n.º 11.645, de 10/03/2008 – Altera a Lei n.º 9.394/96, modificada pela Lei n.º 10.639/03, que estabelece as Diretrizes e Bases da Educação Nacional, para incluir no currículo oficial da rede de ensino a obrigatoriedade da temática “História e Cultura Afro-Brasileira e Indígena”.

7) Lei Federal 11.114/05, de 16/05/2005 – Altera os arts. 6º , 30, 32 e 87 da Lei nº 9.394, de 20 de dezembro de 1996, com o objetivo de tornar obrigatório o início do ensino fundamental aos seis anos de idade.

8) Lei Federal n.º 12.796, de 04/04/2013 – Altera a Lei n.º 9.394/96, que estabelece as diretrizes e bases da educação nacional, para dispor sobre a formação dos profissionais da educação e dar outras providências.

9) Lei Federal n.º 13.415, de 16/02/2017 - Altera as Leis n º 9.394, de 20 de dezembro de 1996, que estabelece as diretrizes e bases da educação nacional, e 11.494, de 20 de junho 2007, que regulamenta o Fundo de Manutenção e Desenvolvimento da Educação Básica e de Valorização dos Profissionais da Educação, a Consolidação das Leis do Trabalho - CLT, aprovada pelo Decreto-Lei nº 5.452, de 1º de maio de 1943, e o Decreto-Lei nº 236, de 28 de fevereiro de 1967; revoga a Lei nº 11.161, de 5 de agosto de 2005; e institui a Política de Fomento à Implementação de Escolas de Ensino Médio em Tempo Integral.

10) Lei Federal nº 13.005, de 05/06/2014- Aprova o Plano Nacional de Educação - PNE e dá outras providências.

11) Lei Federal nº 13.146, de 06/07/2015 – Institui a Lei Brasileira de Inclusão da Pessoa com Deficiência (Estatuto da Pessoa com Deficiência). - Cap IV.

12) Lei Federal 14.191/2021, de 03/08/2021 - Inclui o capítulo V-A, na Lei 9394/96, que trata da Educação Bilíngue para Surdos.

13) Resolução CNE/CEB nº 1, de 28/05/2021 - Institui Diretrizes Operacionais para a Educação de Jovens e Adultos nos aspectos relativos ao seu alinhamento à Política Nacional de Alfabetização (PNA) e à Base Nacional Comum Curricular (BNCC), e Educação de Jovens e Adultos à Distância.

14) Resolução CNE/CEB nº 4, de 13/07/2010 - Define Diretrizes Curriculares Nacionais Gerais para a Educação Básica.

15) Resolução CNE/CEB nº 1, de 5/07/2000 - Estabelece as Diretrizes Curriculares Nacionais para a Educação de Jovens e Adultos.

16) Resolução Nº 3/2018 - Atualiza as Diretrizes Curriculares Nacionais para o Ensino Médio.

17) Parecer CNE/CP nº 15/2018 - Instituição da Base Nacional Comum Curricular do Ensino Médio (BNCC-EM) e orientação aos sistemas de ensino e às instituições e redes escolares para sua implementação, em regime de colaboração entre os sistemas de ensino, nos termos do Art. 211 da Constituição Federal e Art. 8 º da Lei nº 9.394/1996 (LDB).

18) Parecer CNE/CEB nº 2/2007 - Parecer quanto à abrangência das Diretrizes Curriculares Nacionais para a Educação das Relações Étnico-Raciais e para o Ensino de História e Cultura Afro-Brasileira e Africana.

19) Portaria Nº 1.432, de 28/12/2018 Estabelece os referenciais para elaboração dos itinerários formativos conforme preveem as Diretrizes Nacionais do Ensino Médio.

20) BRASIL. Ministério da Educação. Secretaria de Educação Especial. Política Nacional de Educação Especial na Perspectiva da Educação Inclusiva. Brasília: MEC/SEESP, 2008.

21) CONSELHO NACIONAL DE SECRETÁRIOS DE EDUCAÇÃO - CONSED; UNIÃO NACIONAL DOS DIRIGENTES MUNICIPAIS DE EDUCAÇÃO - UNDIME; MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO. Frente de Trabalho da Base Nacional Docente. Referenciais Profissionais Docentes para Formação Continuada. Brasília: Consed/ Undime/MEC, 2019.

22) CONSELHO NACIONAL DE SECRETÁRIOS DE EDUCAÇÃO - CONSED; UNIÃO NACIONAL DOS DIRIGENTES MUNICIPAIS DE EDUCAÇÃO - UNDIME. Anexo Proposta de Matriz de Desenvolvimento Profissional Docente, BNC-Formação Continuada na Prática: Implementando processos formativos orientados por referenciais profissionais. Brasília: Consed/ Undime, 2021.

1) Lei Municipal nº 16.271 de 17 de setembro de 2015 - Aprova o Plano Municipal de Educação de São Paulo.

2) Decreto nº 28.302, de 21/11/1989 - Institui o Movimento de Alfabetização de Jovens e Adultos da Cidade de São Paulo.

3) Decreto nº 54.452, de 10/10/2013 - Institui, na Secretaria Municipal de Educação, o Programa de Reorganização Curricular e Administrativa, Ampliação e Fortalecimento da Rede Municipal de Ensino de São Paulo- Mais Educação São Paulo.

4) Decreto nº 57.379, de 13/10/2016 - Institui, no âmbito da Secretaria Municipal de Educação, a Política Paulistana de Educação Especial, na Perspectiva da Educação Inclusiva.

5) Resolução CME nº 03/2021 - Dispõe sobre procedimentos de flexibilização curricular nas Unidade escolares da Rede Municipal de Ensino.

6) Resolução CME nº 04/2021 - alterações do Regimento Educacional das Unidades: EMEF, EMEFM, CIEJA e EMEBS da Rede.

7) Recomendação CME nº 04/2021 - Diretrizes Gerais para organização flexível da Educação de Jovens e Adultos (EJA) na Rede Municipal de Ensino de São Paulo.

8) Recomendação CME nº 07/2021 - Busca Ativa Escolar.

9) Recomendação CME 01/2022 – Aprendizagem Híbrida: o Ensino, a Educação, os desafios e as possibilidades.

10) Recomendação CME nº 02/2022 – Diretrizes Gerais para a Educação Especial na Perspectiva Inclusiva com abordagem específica na Rede Municipal de São Paulo.

11) Recomendação CME nº 03/2021 - Medidas de Flexibilização para a garantia do direito à aprendizagem.

12) Resolução CME Nº 02/2021 - Diretrizes para implementação do Novo Ensino Médio.

13) Parecer CME Nº 06/2021 - Matrizes Curriculares do Ensino Médio.

14) Portaria nº 5930/2013, de 14/10/2013 - Programa de Reorganização Curricular e Administrativa, Ampliação e Fortalecimento da Rede Municipal de Ensino de São Paulo- Mais Educação São Paulo.

15) Portaria nº 8.764/ 2016, de 23/12/2016 - Regulamenta o Decreto nº 57.379/2016 - Institui no Sistema Municipal de Ensino a Política Paulistana de Educação Especial, na Perspectiva da Educação Inclusiva.

16) Portaria nº 8.824, de 30/12/2016 - Institui, no âmbito da secretaria municipal de educação o “PROJETO REDE”, integrando os serviços de apoio para educandos e educandas, público-alvo da educação especial, nos termos do decreto nº 57.379, de 13/10/16, e dá outras providências.

17) Instrução Normativa SME nº 18, de 18/04/2022 - Dispõe sobre a alteração do regimento educacional das unidades: EMEF, EMEFM, CIEJA E EMEBS da rede municipal de ensino.

18) Instrução Normativa SME nº 12, de 24/02/2022 - Institui no âmbito da Secretaria Municipal de Educação o projeto Formação da Cidade, destinado aos docentes e coordenadores pedagógicos das unidades educacionais diretas, indiretas e parceiras da Rede Municipal de Ensino e dá outras providências.

19) Instrução Normativa SME nº 50, de 09/12/2021 - Institui os projetos de fortalecimento das aprendizagens e reorganiza o projeto de apoio pedagógico – PAP .

20) Instrução Normativa SME nº 51, de 10/12/2021 - Organização das salas de leitura, espaços de leitura e núcleos de leitura.

21) Instrução Normativa SME nº 52, de 10/12/2021 - Organização dos laboratórios de educação digital.

22) Instrução Normativa SME nº 54, de 11/12/2020 - Organização curricular do ensino médio para a rede municipal de ensino em 2021.

23) Instrução Normativa SME nº 20, de 26/06/2020 - Estabelece procedimentos para comunicar ao conselho tutelar, vara da infância e juventude os casos de suspeita ou confirmação de violência aos bebês, crianças e adolescentes matriculados na rede municipal de ensino.

24) Instrução Normativa SME Nº 26, DE 10/08/2022 - Reorienta o Programa “SÃO PAULO INTEGRAL – SPI” nas escolas Municipais de Educação Infantil- EMEIs, CENTROS MUNICIPAIS DE EDUCAÇÃO INFANTIL – CEMEIs, Escolas Municipais de Ensino Fundamental - EMEFs, Escolas Municipais de Ensino Fundamental e Médio - EMEFMs e nos Centros Unificados - CEUs da Rede Municipal de Ensino e dá outras providências.

25) Comunicado SME Nº 1.255/2021 - Comunica a relação de Unidades de Percurso da Rede Municipal de Ensino para o ano de 2022.

1) São Paulo (SP) Secretaria Municipal de Educação. Coordenadoria Pedagógica. Povos Migrantes: orientações didáticas. SME/COPED, 2021.

2) _____________. Secretaria Municipal de Educação. Coordenadoria Pedagógica Currículo da cidade: povos indígenas: orientações pedagógicas. – São Paulo: SME / COPED, 2019.

3) ____________. Secretaria Municipal de Educação. Coordenadoria Pedagógica. Orientações para atendimento de estudantes: transtorno do espectro do autismo. São Paulo: SME / COPED, 2021.

4) __________. Secretaria Municipal de Educação. Coordenadoria Pedagógica. Currículo da Cidade - Educação Especial: Língua Brasileira de Sinais. São Paulo: SME / COPED, 2019. 

5) __________. Secretaria Municipal de Educação. Coordenadoria Pedagógica. Currículo da Cidade - Educação especial: Língua Portuguesa para surdos. – São Paulo: SME / COPED, 2019. 

6) _________. Secretaria Municipal de Educação. Coordenadoria Pedagógica. Orientações para atendimento de estudantes: altas habilidades / superdotação. São Paulo: SME/COPED, 2021.

7) _________. Secretaria Municipal de Educação. Coordenadoria Pedagógica. Currículo da cidade: Ensino Médio: orientações didáticas e outros aportes de apoio ao trabalho pedagógico no Ensino Médio. – São Paulo: SME / COPED, 2021.

8) _________. Secretaria Municipal de Educação. Coordenadoria Pedagógica. Currículo da cidade: Ensino Médio: subsídios de apoio e orientação à implantação do currículo da cidade no Ensino Médio. – São Paulo: SME / COPED, 2021

9) São Paulo (SP). Secretaria Municipal de Educação. Coordenadoria Pedagógica. Retratos da EJA em São Paulo: história e relatos de práticas. – São Paulo: SME / COPED, 2020.

10) São Paulo (SP). Secretaria Municipal de Educação. Coordenadoria Pedagógica. Conhecer para proteger: enfrentando a violência contra bebês, crianças e adolescentes. São Paulo: SME/COPED, 2020.

11) São Paulo (SP). Secretaria Municipal de Educação. Coordenadoria Pedagógica. Ansiedade e medo em tempos de pandemia: a arte favorecendo ressignificações. São Paulo: SME/COPED, 2021. (Coleção Diálogos com o NAAPA, v.1)

12) São Paulo (SP). Secretaria Municipal de Educação. Coordenadoria Pedagógica. Vulnerabilidade e educação. São Paulo: SME/COPED, 2021. (Coleção Diálogos com o NAAPA, v. 3)

13) São Paulo (SP). Secretaria Municipal de Educação. Coordenadoria Pedagógica. Educação Integral: política São Paulo educadora. – São Paulo: SME/ COPED, 2020.

14) São Paulo (SP). Secretaria Municipal de Educação. Coordenadoria Pedagógica. Avaliação no contexto escolar: vicissitudes e desafios para (res)significação de concepções e práticas. – São Paulo: SME / COPED, 2020.

1) ALMEIDA, Silvio Racismo Estrutural. São Paulo: Pólen, 2017.

2) ARROYO, Miguel. Currículo, território em disputa. Petrópolis: vozes, 2011.

3) FREIRE, Paulo. Pedagogia da autonomia: saberes necessários à prática educativa. São Paulo: Paz e Terra, 2004.

4) GONÇALVES, Antonio Sérgio - Reflexões sobre educação integral e escola de tempo integral. Reflexões sobre educação integral e escola de tempo integral. 2006. IN: Cadernos CENPEC / Centro de Estudos e Pesquisas em Educação, Cultura e Ação Comunitária. Educação Integral. nº 2 (2006). São Paulo: CENPEC, 2006.

5) Guacira Lopes Louro - Gênero, sexualidade e educação: Uma perspectiva pós-estruturalista. 16ª edição. Petrópolis: Vozes,2014.

6) LUCKESI, Cipriano Carlos. Avaliação da aprendizagem: componente do ato pedagógico. São Paulo: Cortez, 2008.

7) MANTOAN, Maria Teresa Eglér. Caminhos pedagógicos da educação inclusiva. In: GAIO, R.; MENEGHETTI, R.G.K. (org). Caminhos pedagógicos da Educação Especial. Petropólis: Editora Vozes, 2004.

8) MANTOAN, Maria Tereza Eglér. Inclusão Escolar: O que é? Por quê? Como Fazer? 2 ed. São Paulo: Moderna, 2006.

9) MOLL, Jaqueline - Caminhos da Educação Integral no Brasil: direito a outros tempos e espaços educativos. Porto Alegre: Penso, 2012.

10) SILVA, Edson - Ensino e sociodiversidades indígenas: possibilidades, desafios e impasses a partir da lei 11.645/2008. Caicó, v.15, n.35, p.21-37. Mneme – Revista de Humanidades, jul/dez. 2014. Dossiê Histórias Indígenas. Disponível em: https://periodicos.ufrn.br/mneme/article/view/7485.

11) VILLAS BOAS, Benigna M. F. As Dimensões do Projeto Político-Pedagógico: novos desafios para a escola. Ilma Passos Alencastro Veiga, Marília Fonseca (orgs.). Campinas: Papirus, 2001 - (Coleção Magistério: Formação e Trabalho Pedagógico)

12) MARIN, Alda Junqueira; PIMENTA, Selma Garrido - Didática: teoria e pesquisa. Junqueira & Marin Editores. Ceará. UECE. 2018.

13) GIOVANNI, Luciana Marina (org.) - Identidades profissionais de professores: construções em curso. organizadora Luciana Maria Giovanni. - 1. ed. - Araraquara [SP]: Junqueira &Marin, 2019.

MÓDULO 4.1 - Acento, pra que te quero?

Regras de Acentuação Gráfica (Parte 1).

Regras especiais de acentuação gráfica (parte 2).

MÓDULO 4.2 - As palavras e seus significados.

Sinonímia/Antonímia; Hiponímia/Hiperonímia; Homonímia (parte 1).

Paronímia; Polissemia; Denotação/Conotação (parte 2).

MÓDULO 4.3 - Morfologia: a família!

Substantivos - Classificação (parte 1)

Gênero dos substantivos (parte 2)

Plural dos substantivos simples e compostos (parte 3)

Grau dos substantivos (parte 4)

Adjetivos - Definição; Classificação; Locução adjetiva (parte 5)

Flexão dos adjetivos - Gênero; Número; Grau (parte 6)

Artigo; Numeral (parte 7)

Pronome (parte 8)

Pronomes pessoais (parte 9)

Pronome oblíquo; Pronome oblíquo átono (parte 10)

Pronome oblíquo tônico (parte 11)

Pronome reflexivo (parte 12)

Segunda pessoa indireta; Pronome de tratamento (parte 13)

Pronomes possessivos (parte 14)

Pronomes demonstrativos (parte 15)

Pronomes indefinidos (parte 16)

Pronomes Relativos (parte 17)

Pronomes Interrogativos (parte 18)

Verbos (parte 19)

Verbos (parte 20)

Vozes dos Verbos (parte 21)

Advérbios (parte 22)

Preposições (parte 23)

Conjunções (parte 24)

Interjeições (parte 25)

MÓDULO 4.4 - Onde fica o pronome?

Colocação pronominal.

MÓDULO 4.5 - Concordar é viver em paz uns com os outros!

Concordância nominal (Parte 1)

Concordância nominal (Parte 2)

Concordância verbal (Parte 1)

Concordância verbal (Parte 2)

Concordância verbal (Parte 3)

MÓDULO 4.6 - A relação de amor entre regentes e regidos.

Regência Nominal.

Regência Verbal.

MÓDULO 4.7 - Vamos a ela, à famosa...

Crase (Parte 1)

Crase (Parte 2)

Crase (Parte 3)

Crase (Parte 4)

Crase (Parte 5)

MÓDULO 4.8 - Pontuar é preciso.

Pontuação.

MÓDULO 4.9 - Nossa língua inculta e bela!

Ortografia oficial.(Parte 1)

Novo acordo ortográfico.(Parte 2)

MÓDULO 4.10 - Indispensável: compreenda e interprete.

Compreensão e interpretação de textos.

01) Revista Magistério n. 10: educomunicação.

02) São Paulo (SP). Secretaria Municipal de Educação. Coordenadoria Pedagógica. Uso de tecnologias em contexto de pandemia: o que aprendemos e como prosseguir aprendendo?– São Paulo : SME / COPED, 2021.

03) ____________. Secretaria Municipal de Educação. Coordenadoria Pedagógica. Currículo da cidade: Ensino Fundamental: componente curricular:Tecnologias para Aprendizagem. – 2.ed. – São Paulo: SME / COPED, 2019.

04) ____________. Secretaria Municipal de Educação. O uso da tecnologia e da linguagem midiática na Educação Infantil. São Paulo: SME/DOT, 2015.

05) Instrução Normativa SME nº 52, de 10/12/2021 - Dispõe sobre a organização dos Laboratórios de Educação Digital - LED, e dá outras providências.

01) Como Elaborar um Plano de Aula.

02) Como executar um Plano de Aula.

Videoaulas Gratuitas

Garantia Phronesis

Se dentro de 15 dias a partir da sua inscrição, por algum motivo, você não achar que este foi o melhor investimento em um curso da sua vida, basta me enviar um e-mail.
Devolverei 100% do seu investimento. Sem letras miúdas.

ESCOLHA A FORMA COMO VOCÊ QUER ESTUDAR PARA ESTE CONCURSO

Método Tradicional

CURSO ONLINE PARA O CONCURSO DA PREFEITURA DE SÃO PAULO (PROFESSOR DE ENSINO FUNDAMENTAL II E ENSINO MÉDIO)
  • Acesso as Videoaulas da Bibliografia do Edital.
  • Acesso a centenas de exercícios em PDF.
  • Download dos resumos das Videoaulas em PDF.
  • Acesso por 4 meses ou até a data da prova.
Por Apenas
12x R$ 27,61*
ou R$ 267,00 à vista.
* Parcelamento com tarifa de 2,99% a.m. via cartão de crédito.
NÃO É POSSÍVEL PARCELAR NO BOLETO.
20% de desconto para ex-alunos

Método Avançado

CURSO ONLINE PARA O CONCURSO DA PREFEITURA DE SÃO PAULO (PROFESSOR DE ENSINO FUNDAMENTAL II E ENSINO MÉDIO) + Curso Engenharia do Acerto
    Aqui você aprenderá
  • Uma maneira eficiente de conduzir seus estudos até o momento da prova.
  • Técnicas que irão lhe auxiliar na organização dos estudos e assimilação dos conteúdos.
  • Elaborar mapas mentais para fixação dos conteúdos.
  • 26 técnicas de identificação dos distratores na hora de resolver exercícios.
  • Estratégias de aumento de sua performance na hora da prova.
  • Como escrever uma questão dissertativa que chame a atenção de seus examinadores.
    Aqui você terá
  • Acesso as Videoaulas da Bibliografia do Edital.
  • Acesso a centenas de exercícios resolvidos COM COMENTÁRIOS EM VÍDEO.
  • Download dos resumos das Videoaulas em PDF.
  • Comunidade EXCLUSIVA no Facebook.
  • Aulas Online e AO VIVO toda semana para resolução de exercícios.
  • Acesso por 6 meses.
Por Apenas
12x R$ 45,20*
ou R$ 437,00 à vista.
* Parcelamento com tarifa de 2,99% a.m. via cartão de crédito.
NÃO É POSSÍVEL PARCELAR NO BOLETO.
10% de desconto para ex-alunos

Veja o que estão falando sobre a PLATAFORMA

Confira o depoimentos de alguns dos nossos alunos :)

Dúvidas frequentes

Resposta: As formas de investimento (pagamento) do curso são: à vista (no boleto bancário, cartão de crédito, transferência online) ou a prazo (dividido no cartão de crédito em até 12 vezes).

Não é possível o parcelamento no Boleto Bancário.

Resposta: Você terá acesso ao curso por 6 meses ou até que aconteça o concurso, ou seja, se o concurso acontecer antes de 6 meses o seu acesso continuará por 6 meses. Contudo, se o prazo de 6 meses se esgotar antes que aconteça o concurso, seu acesso é renovado automaticamente até que ele ocorra.

Resposta: Sim! Você poderá mandar suas dúvidas sobre o curso e ter suporte às suas dúvidas com nosso time Phronesis durante todo o curso. Dentro da plataforma do curso, abaixo das videoaulas, temos um espaço privado para te ajudar com as dúvidas que você tiver ao longo dos encontros. Você também terá acesso ao nosso GRUPO DE ALUNOS no Facebook. Nele, poderá trocar ideias com outros alunos, ajudar e ser ajudado. Temos também o “FALE COM O PROFESSOR”, um canal direto para falar com o professor responsável pelo curso.

Resposta: Todas os encontros (vídeos) do curso são gravados e ficam disponíveis apenas online. Não é possível fazer o download.

Importante: Pirataria é crime de violação de direito autoral e está prevista no artigo 184, parágrafo 2° do Código Penal Brasileiro.

Resposta: Sim. Quando o curso é concluído, você encontrará seu certificado na sua área restrita para poder salvar em seu computador e imprimir posteriormente.

Resposta: Após a aprovação do pagamento, você receberá um e-mail dizendo que os dados que você utilizou para realizar o seu cadastro (e-mail e senha) foram desbloqueados. Por isso, é importante que você cadastre um e-mail válido. Procure por um e-mail (inclusive no spam) enviado pela Phronesis com o título: "Seu Acesso ao Curso (?) está liberado!".

Resposta: Para cada encontro (conteúdo) do curso, você tem à disposição, um vídeo e um material complementar que acompanha o vídeo, como um Prezi, Slide, PDF ou mesmo outro vídeo.

Resposta: Sim. Todos os materiais (exceto os vídeos) você poderá salvar em seu computador e imprimi-los.

Um pouco da minha história

Alex Phronesis

Alex Ferreira dos Santos

É historiador graduado e mestre em História pela Universidade Estadual Paulista (UNESP), educador com experiência profissional em escolas privadas, estaduais e integral do Estado de São Paulo (E.E Neusa Maria Nazatto de Carvalho, E.E. Ulisses de Oliveira Valente, E.E Dalva Lellis Garcia do Prado, E.E Dalva Vieira Itavo e Escola Maria Peregrina). O trabalho desenvolvido nestas escolas foi pautado na Pedagogia de projetos, Inteligências múltiplas e Haptonomia, a partir de sua experiência profissional criou o método “Os 3 PI’S” cujo enfoque se dá na aproximação da relação entre educador e aluno.


Fundador da Phronesis

Uma empresa que atua na área educacional, através da formação de profissionais do magistério e também com a preparação dos mesmos em concursos públicos da área. Entusiasta da educação e desenvolvedor do Método “A Engenharia do Acerto”, direcionado a elevar o percentual de chances de aprovação dos alunos nos concursos públicos, é também o criador do Revolução Pedagógica, curso voltado à proporcionar melhorias no trabalho dos profissionais da educação nas instituições públicas ou privadas.